Home » » Foi uma vez assim...

Foi uma vez assim...


Ela recebeu-o em sua casa.
Ele procurou refúgio junto dela...
Sentaram-se frente a frente,numa mesa bem decorada e apenas iluminada por velas,onde o requinte e o bom gosto eram nota de boas vindas.
Estava decidido,esta seria uma noite de pura diversão.
O jantar foi óptimo,regado por um bom vinho que ia despertando outros sabores...
Beberam e conversaram imenso,ao ponto de acharem encantadora a forma como sorriam um para o outro.
A noite foi passando como relâmpagos que rasgam o céu...
Foram-se aproximando,até que subitamente ele a convida para dançar...
-Olha,posso pedir-te um favor?-perguntou ele.
-Claro que sim!-respondeu ela em jeito de curiosidade
-Coloca aquela música que nos é especial e dança...dança comigo...
-Aquela música...hummm...aquela música...
Referiam-se a uma melodia envolvente,quente que lhes despertava desejos ousados...
Era incrível o ambiente que se criara naquela sala.
Colaram os corpos,a sintonia era surpreendente,mexiam-se como um só.
O perfume dela invadia os cinco sentidos dele e no meio de um turbilhão de emoções beijaram-se com paixão,com emoção e ardor...
Ele apertou o corpo dela ligeiramente,mas suficiente para o sentir suado...
Os dois riram,felizes,perante a ousadia que em ambos se fazia reflectir.Os beijos tornaram-se repetidos,sentidos,intensos...afinal estavam sedentos de sentir o sabor dos lábios que se tocavam...
-Sinto-me tão bem!-afirmou ela deliciada com tal sensação de bem estar e felicidade.
-Aproveita,esta noite é só nossa-respondeu ele convictamente.
E assim se deixaram levar pelo desejo que lhes trespassava a alma...
Ele voltou a puxá-la contra si e mergulharam uma vez mais na boca um do outro,sentindo que a sala girava em seu redor.
Poucos minutos depois,as roupas estavam espalhadas pelo chão,os seus corpos,agora nus,em cima da mesa...a mesma que antes era imagem de requinte,agora era espelho do prazer que os consumia.
As mãos dele deambulavam pela pele macia dela...os seus olhos jamais tinham observado um recorte tão perfeito...
Finalmente deitou-se sobre ela e o seu sexo encontrou-a...
Viu-a gemer...O prazer reflectido no seu rosto,fê-lo feliz...
A partir desse preciso momento,o tempo passava devagar,muito devagar para que ela apreciasse cada momento,cada movimento suave mas excitante de dois corpos que agora eram um.
No êxtase de tanta excitação,deixaram soltar o primeiro orgasmo...
E ali ficaram de olhos nos olhos,com pequenos apontamentos de luz,a relaxar o corpo por algum tempo...
Fez-se silêncio,até ao momento em que ela lhe sussurrou ao ouvido:
-Vem meu amor,vamos brindar com um copo de vinho tinto,à noite que ainda não começou...

 
Support : Copyright © 2015. pura mente impropria - All Rights Reserved