Home » » Remnants of the past

Remnants of the past


E se de repente, tudo o que sonhaste para um só dia, se tornasse realidade?
Uma obsessão diria...
Um deslumbramento que cega a visão
Um iminente indício de que algo está para acontecer
A estúpida ideia de achar que conseguia ficar longe de tudo... o que mais desejava quebrar.

...

E um prazer incontrolável deixa suspirar a humidade de um desejo
E uma paixão, sem mácula, hipnotiza a alma
O sangue fervilha
A tesão é intolerável
E cobiço-te
E cravo-te o olhar
E desejo-te
Entrego-me, recebendo-te em mim...
E o suor cai nos lençóis já vincados por nós
E sombras vagueiam nas paredes que nos unem
E a madrugada anuncia-se e com ela mais um sonho que partiu.

...

Mando-te embora, enquanto me delicio com o que resta de um vinho quente que sobrou do jantar.
Talvez queira repetir
Talvez não te queira ver mais
Talvez não passes de uma minha paixão proibida e segredada
Ou um imenso vício que se entranhou em mim e não sai nunca mais!
 
Support : Copyright © 2015. pura mente impropria - All Rights Reserved