Home » » Entrega

Entrega


Entregou-se na boca que se abria
Na boca que o pedia
Na boca que o queria
Lábios
Língua
Voracidade
Colou-se
Deslizou no corpo nu
Na carne procurou
O desejo erecto que nele despertou
E os lábios
Língua
Dedos
Entre gemidos loucos de prazer
Em vontades que a fizeram mulher
Na boca dele se entregou
E apertados
Enlaçados
Entre gritos abafados
Em corpos nunca separados
Deram asas à imaginação
Em horas de pura tesão
Gozaram até à exaustão
 
Support : Copyright © 2015. pura mente impropria - All Rights Reserved