Home » » Heaven

Heaven



Deslizo as mãos pelo rosto. Volto a fechar os olhos. Deixo repousar sobre a minha pele toda a sensualidade que o meu interior emana...
Solto as primeiras palavras e deslumbro-me com a sonoridade que ouço...
Sinto-me bem, sinto-me eu, impulsiva, ardente, sensual.
Contudo, não sei bem o que procuro... se um amigo, se um amante, de um escravo sexual capaz de fazer valer as minhas fantasias, se apenas um protector...
Fico-me por aqui, presa a um fio de desejo que escorre do meu corpo, saboreando a saliva que não esgota na minha boca, deliciada em gestos lentos, felinos que se misturam com a ansiedade de não saber então dividir a paixão do sexo.
O que procuro? O que anseio? O que realmente quero para mim?
Não sei!
Mas posso afirmar que o meu acordar por mais estranho que possa parecer, foi delicioso (assim).
 
Support : Copyright © 2015. pura mente impropria - All Rights Reserved